35.172.224.102
919 204 462Ligue Já!
Ou nós ligamos!Deixe os seus dados para contacto.
Seremos breves!
Horário - dias úteis das 9h30 às 18h30
Login
Conheça as soluções integradoras dos nossos ParceirosMarketplace
O People analytics tem como missão apoiar na melhoraria de resultados, redução de custos e melhorar decisões. Descubra todas as vantagens de uma gestão totalmente focada nas pessoas!
{alt:Leandra Dias}

People Analytics: um aliado na gestão de pessoas

A gestão de pessoas é um ponto crucial na gestão de uma organização. É nesta área tão sensível, que envolve pessoas e as suas vidas profissionais e pessoais, que envolve os ativos humanos, na qual as análises e as decisões devem seguir uma abordagem o mais humana possível. Esta recolha e análise de dados inerente à gestão de pessoas é hoje reconhecidao como People Analytics, um método que torna a área de Recursos Humanos mais estratégica, otimizando processos, diminuindo o turnover e aumentando a atração de talentos.

Gestão centrada nas pessoas

Esta máxima de colocar a prioridade nos colaboradores é essencial para construir uma organização People-firste para que as organizações se alinhem com a Human age, época que vivemos e que se define por colocar o foco nos colaboradores e que os considera o principal fator de diferenciação entre as organizações e a principal alavanca de crescimento económico.

Os desafios

No entanto, não podemos alhear-nos de todo o restante contexto atual e de outras tendências na área de gestão de pessoas. Vivemos num contexto cada vez mais competitivo, em que as empresas enfrentam claras dificuldades na captação, recrutamento e retenção dos melhores talentos. Vivemos num tempo em que o trabalho remoto está em expansão e são cada vez mais as empresas a adotarem sistemas híbridos e a apostarem numa abordagem de full remote.

As oportunidades

Por outro lado, não vivemos já numa época em que as decisões e os investimentos são efetuados com base em perceções ou sensibilidades, vivemos num tempo em que decisões têm de ser cada vez mais informadas, sustentadas e com base em dados organizados e contextualizados à realidade de cada uma das organizações, do seu setor de atividade, da economia em que se insere, mas também o seu posicionamento global. Estes dados devidamente trabalhados permitem também antecipar problemas, aumentar a produtividade e aumentar a satisfação colaboradores e como consequência, o seu comprometimento para com a organização.

Por que razão deve apostar numa gestão people-first?

Face a todas as alterações que as empresas têm enfrentado nos últimos anos, face a toda a transformação de processos e exigências de todos os que com ela se relacionam, existem essencialmente duas opções: manter-se imóvel e manter tudo exatamente como antes ou apostar na transformação.

A primeira opção tornará a organização menos produtiva, menos atrativa para captar e reter talento acarretando perda de competitividade. Assim, a competitividade e a própria viabilidade das organizações estão dependentes da capacidade de se reinventar e de se transformar e esse processo de transformação assentará em 3 pilares: automatização de Processos, foco na experiência do colaborador e recurso ao Analytics, onde está incluído o People Analytics.

O que é e onde entra o People Analytics?

Os gestores não podem desconsiderar esta realidade. Mas do que falamos quando está em causa o People Analytics? O People Analytics consiste num processo de recolha, organização, análise e diagnóstico sobre dados de colaboradores e equipas de uma determinada organização, com o objetivo de otimizar a gestão de pessoas, avaliando o comprometimento, a produtividade e a satisfação dos colaboradores e de apoiar a tomada de decisões e o planeamento estratégico.

As possibilidades do People Analytics

Permite, por exemplo, verificar o impacto de determinada formação no desempenho dos colaboradores, avaliar os focos de produtividade, antecipar potenciais saídas, avaliar a relação entre a progressão na carreira e a escolaridade, a relação entre os aumentos salariais e a permanência na organização, identificar quais as principais causas da retenção ou das dificuldades a esse nível.

Mas não podemos esquecer-nos de que existem diferentes níveis de analytics - descritivo, diagnóstico, preditivo ou prescritivo – e que é essencial assegurar a diversidade dos dados objeto de análise, ter atenção à forma como são recolhidos e as respetivas fontes, assim como garantir que nessa recolha estão asseguradas as exigências do RGPD.

As vantagens do People Analytics

O People analytics tem como missão apoiar na melhoria de resultados, redução de custos e melhorar decisões.

Contratações mais rápidas e ágeis: dando mais alguns exemplos, poderá contribuir para aumentar a percentagem de "contratações à primeira”. Ou seja, apoiar na escolha dos profissionais alinhados com a organização e que poderão responder às expectativas, considerando a necessidade e os objetivos pretendidos com a contratação e minimizando o risco de entrar no ciclo de sucessivas contratações para preencher a vaga de forma satisfatória.

Otimizar a experiência do colaborador: poderá, ainda, ajudar a perceber qual a melhor forma de motivar diferentes colaboradores, direcioná-los para as formações mais indicadas em cada caso, aumentar a confiança e o comprometimento do colaborador de forma individual, mas também enquanto equipa. Avaliar o impacto de determinadas decisões num projeto e numa equipa, validando as que tiveram impacto positivo e negativo para replicá-las ou evitá-las é outra das possibilidades.

Como entrar no mundo do People Analytics?

A análise de pessoas – o People Analytics – cria grande oportunidades e gera poderosos ganhos para as empresas. Não importa a sua dimensão: é possível implementar o People Analytics em qualquer estrutura organizacional.

Para isso existem soluções que já respondem a esta necessidade. Um software na área de Payroll e gestão de pessoas deve estar ajustado aos desafios e às tendências que guiam a área de atuação, mas não deve apenas segui-las, deve também ele próprio a dar corpo às tendências que se mostrem favoráveis à otimização de processos e à obtenção de mais e melhores resultados.

Assim é com o ROSE People, que conta já com um conjunto de indicadores extremamente relevantes para a gestão de pessoas (Custo associado a Salários, evolução do Headcount, Turnover e do Absentismo) e que num futuro próximo evoluirá para uma plataforma global de gestão de pessoas, onde estarão incluídas funcionalidades de employee and manager self-service, bem como toda uma vertente poderosa de analytics e Inteligência Artificial, entre outras tecnologias de última geração.

Receba a newsletter com as nossas melhores histórias!