3.235.188.113
919 204 462Ligue Já!
Ou nós ligamos!Deixe os seus dados para contacto.
Seremos breves!
Horário - dias úteis das 9h30 às 18h30
Login
Conheça as soluções integradoras dos nossos ParceirosMarketplace
gestão financeira
{alt:Rosa Peixoto}

Remota e Automatizada: assim será a gestão financeira no futuro

A cloud como alicerce do novo modelo

Nos próximos anos iremos observar a consolidação do work from home, ou pelo menos de modelos híbridos, com alguns dias no escritório e outros em casa. Isto exigirá uma nova abordagem à gestão das equipas e dos trabalhadores – uma abordagem mais flexível, empática e com o foco na comunicação – muitas vezes virtual.

Em paralelo, a incorporação de novas tecnologias, com vista à automatização de processos, será a base de um novo paradigma de gestão financeira. É aqui que entra o fundamental papel das ferramentas cloud: seja para possibilitar o trabalho remoto, seja para agilizar o acesso em tempo real a todos os dados de negócio.

A tecnologia é a bola de cristal que irá permitir ao CFO apostar na previsão, projeção e planeamento do futuro do negócio.

Gestão remota, qual o seu impacto na gestão financeira?

1- Um ganho na produtividade das equipas

Após a drástica mudança que levou a que o teletrabalho fosse uma realidade, tornou-se claro que a produtividade dos trabalhadores e das empresas, em muitos casos, até aumentou. Por essa razão, esta será uma tendência que irá acentuar-se no futuro e os gestores terão de se munir da tecnologia necessária para suportar este novo modelo.

2- Uma maior facilidade de acesso ao talento

Também o acesso a profissionais dos quatro cantos do mundo contribui para que as equipas de trabalho passem de um modelo convencional para um modelo sem fronteiras e sem presença física, trazendo a possibilidade de trabalhar com os melhores talentos, independentemente do local onde se encontram.

3- Informação em tempo real suportada pela cloud

Os novos modelos organizacionais podem aumentar a eficiência e a eficácia dos processos, o que se traduz numa maior produtividade, principalmente quando suportados por plataformas cloud.

As vantagens são claras:

  • Maior acessibilidade
  • Custos mais reduzidos
  • Segurança redobrada
  • Manutenção facilitada
  • Maior mobilidade
  • Mais produtividade
  • Flexibilidade garantida

Gestão automatizada, qual o seu impacto na gestão financeira?

Mas o que é a automatização aplicada às finanças?

De forma simplificada, trata-se da implementação de software para automatizar várias tarefas administrativas que são parte do dia a dia das equipas financeiras, com o propósito de reduzir a intervenção humana, excluir erros e agilizar processos.

Como exemplo, temos a automatização das tarefas relacionadas com o processamento dos mapas fiscais. Com um software de gestão cloud, como o ROSE Business Management, os mapas fiscais estão sempre prontos e a integração com os serviços da Autoridade Tributária é automática.

Mas essa automatização estende-se a todos os processos de gestão, desde a gestão contabilística e financeira, até às vendas, contas correntes, tratamento de impostos, gestão de ativos, compras, inventário e bancos.

Os objetivos finais da automatização são claros:

  • Redução do tempo necessário para a execução das tarefas administrativas
  • Maior precisão e rigor no processamento dos dados, eliminando erros
  • Possibilidade de libertar a equipa para tarefas de maior valor, como a análise de dados, planeamento estratégico, forecasting ou gestão de informação crítica para a tomada de decisões.

Quais são as tecnologias utilizadas na automatização de processos financeiros?

1.Inteligência Artificial e Machine Learning

Ainda soa a ficção científica, mas a verdade é que já existem sistemas capazes de analisar dados de forma autónoma e tomar decisões baseadas em instruções predefinidas, assim como prever futuros cenários com o apoio dos dados disponíveis.

2.Mineração de processos

Trata-se da análise de processos através de software especializado e que permite identificar, monitorizar e melhorar esses mesmos processos a partir de informação em tempo real. Algumas das vantagens desta tecnologia são o aumento da eficiência, a deteção de erros e a descoberta de oportunidades para automatização.

3.RPA ou automatização robótica de processos

É, de certa forma, a chegada dos robôs ao mundo da gestão financeira. Trata-se de um sistema ou ferramenta capaz de gerir de forma autónoma processos repetitivos, como o processamento de salários, com base em regras definidas pela equipa financeira.

4.Automatização da gestão documental

A geração automática de documentos a partir de dados existentes, como faturas ou relatórios financeiros, é praticamente um dado adquirido em qualquer empresa moderna. A novidade chega quando se incluem elementos de machine learning ou de reconhecimento ótico de carateres (OCR), que permitem a extração automática de dados e a criação de um arquivo digital, elevando assim a automatização documental a um nível superior.

A grande vantagem da automação no papel do CFO

É inevitável assumir que toda esta tecnologia e automatização tem impacto na atividade dos vários profissionais. O seu âmbito funcional vai sofrer mudanças com a introdução destes sistemas, mas o insight mais importante a retirar é que as tarefas repetitivas, com pouco valor acrescentado e que normalmente exigem muito tempo – tempo que pode ser aplicado de forma mais inteligente – vão deixar de ser responsabilidade dos humanos. E isto é vantajoso, sem dúvida!

O papel do CFO do futuro será muito suportado por tecnologia que lhe dará todos os dados necessários para que possa decidir rapidamente e de forma consolidada, com o apoio de uma equipa que estará muito mais focada na análise dos dados do que na sua obtenção e estruturação. Esse trabalho de recolha e estruturação dos dados será o papel da tecnologia! O ERP Cloud ROSE Business Management é a resposta da PRIMAVERA a esta nova realidade. Conheça esta solução de gestão ideal para o CFO da era digital.  

Receba a newsletter com as nossas melhores histórias!