34.207.247.69
919 204 462Ligue Já!
Ou nós ligamos!Deixe os seus dados para contacto.
Seremos breves!
Horário - dias úteis das 9h30 às 18h30
Login
Conheça as soluções integradoras dos nossos ParceirosMarketplace

Saiba como começar a vender em e-Commerce

A revolução do e-Commerce não é recente, mas começa agora a ganhar um novo embalo. Com a pandemia da COVID-19 e as várias restrições impostas ao comércio, muitas empresas sentiram a necessidade de se adaptar e de evoluir a sua presença para o mundo digital. E neste momento surge a necessidade de saber como vender em e-Commerce.

Com grande parte das lojas encerradas, a internet foi o canal encontrado para manter a ligação com os clientes e a venda dos produtos e serviços.

Se está a pensar lançar a sua empresa no mercado digital, vamos apresentar-lhe os primeiros passos que deve ter em atenção para estabelecer a sua loja online.

No entanto, antes de desenvolvermos este tema, é importante perceber que significa, realmente, o conceito "e-Commerce”, que já não é novidade no setor do comércio.

O que é o e-Commerce?

Comércio eletrónico ou e-Commerce é um conceito que representa qualquer tipo de negócio ou transação comercial que implique a transferência de informação através da Internet. Este termo abrange vários tipos de negócios, desde sites de retalho, Marketplaces - os conhecidos shoppings online -, sites de leilões ou de comércio de bens e serviços entre organizações ou pessoas.

Que tipos de e-Commerce existem?

Quando falamos de e-Commerce, existem diversos tipos de negócios que podemos associar a este conceito:

  • B2B (Business to Business) – Negócios estabelecidos entre duas empresas ou entidades.
  • B2C (Business to Consumer) – Modelo mais comum de venda, onde empresas vendem os seus produtos ou serviços ao cliente final.
  • C2C (Consumer to Consumer) – Transações através de Marketplaces, onde consumidores podem colocar as suas propostas de venda para outros consumidores. Este tipo de e-Commerce é muito utilizado para venda de bens usados.
  • C2B (Consumer to Business) – Invertendo a ordem habitual de venda e com grande crescimento nos últimos tempos, é uma transação realizada em plataformas onde consumidores podem propor os seus serviços para as empresas numa relação de prestação de serviços.
  • S-Commerce (Social Commerce) – Com o grande crescimento das redes sociais, surge uma nova tendência que começa a ser considerada como um tipo de e-Commerce. A venda pelas redes sociais é hoje cada vez mais comum, estando estas plataformas cada vez mais completas com o desenvolvimento das suas próprias ferramentas de venda online.

Quais as vantagens de vender em e-Commerce?

Com o mundo digital cada vez mais em voga, as vendas online são uma porta aberta para chegar a cada vez mais pessoas, expandindo facilmente a área de atuação de um âmbito regional, para uma abrangência nacional ou mesmo internacional. Vejamos também o comércio local que, com a tecnologia certa e a aposta na digitalização das vendas, passou de local para global.

Se pensa começar a vender em e-Commerce, conheça as principais vantagens que poderá retirar deste modelo.

  • Investimento inicial baixo – Com o uso de redes sociais ou plataformas de construção de websites intuitivas, o projeto pode ser desenvolvido internamente e escalado à medida que o negócio cresce.
  • Negócio aberto 24/7 – Ao contrário das lojas físicas, no mundo online não existe horários de funcionamento e os clientes podem consultar ou adquirir produtos a qualquer hora.
  • Alcance a nível mundial – Com porta aberta para o mundo, qualquer pessoa pode visitar a sua loja online, independentemente da sua localização, sendo uma oportunidade para alcançar novas pessoas num nível mundial.
  • Personalização da experiência de compra – Com a possibilidade do registo de uma conta do consumidor, aliado a um historial de transações e um histórico de visualizações de produto de cada cliente, é possível personalizar a experiência de compra e garantir que são apresentados os produtos mais relevantes a cada visitante.
  • Facilidade de comunicação – Com a possibilidade de integração de diversas ferramentas de análise de consumo e navegação aliado aos vários canais de comunicação (email, SMS, redes sociais, etc) é possível estabelecer uma maior comunicação mais próxima com o cliente.

Passos para começar a vender em e-Commerce

Se já tomou a decisão de enveredar pelo mundo digital para expandir as vendas da sua empresa, é importante começar a planear como é que esta presença online será feita.

Para simplificar este processo, deixamos alguns passos que deverá seguir para iniciar a sua experiência no e-Commerce.

Definir o seu catálogo de produtos

Para iniciar o desenvolvimento do seu negócio online, é importante que comece por definir o catálogo de produtos que irá vender.

Se o seu negócio ainda não estiver estabelecido, decida o que pretende comercializar na sua loja e avalie se é viável a sua venda através deste canal.

Se já tiver um negócio montado, perceba se faz sentido carregar todos os seus produtos na loja online ou se deve fazer uma seleção daqueles que mais se enquadram.

Escolha a plataforma para a loja online

Agora que já selecionou os produtos que pretende ter online, é altura de escolher onde os irá vender.

Poderá optar por abrir uma loja online diretamente nas redes sociais, utilizar um Marketplace ou criar um website específico para este fim.

No caso das redes sociais, é possível criar uma loja dentro do Facebook, utilizando ferramentas de terceiros ou as funcionalidades de venda online da própria rede social. Esta plataforma permite manter uma relação próxima com o cliente, permitindo manter a divulgação e a negociação toda no mesmo sítio.

Para uma presença mais profissional e completa, pode optar por uma loja online incorporada num website. Aqui poderá englobar todo o processo de compra, desde a apresentação do produto até ao pagamento e processo logístico de entrega ao cliente. Além disso, pode ainda usufruir de várias ferramentas para monitorizar toda a experiência de compra dos clientes e integrar com diversos canais de comunicação.

Se optar por esta última alternativa, terá ainda de escolher a plataforma onde irá criar a loja, sendo as mais populares o WooCommerce, o Prestashop ou o Shopify.

Caso não queira desenvolver um website exclusivo da sua marca, pode optar por um Marketplace, reduzindo assim os custos de venda online e aumentando o alcance instantâneo dos seus produtos, embora possa enfrentar maior concorrência dentro da plataforma.

Crie e registe a sua marca

Depois de definido o que irá vender e a plataforma que irá utilizar para esse fim, deverá, caso ainda não tenha, criar a sua marca (não confundir com empresa). Além do logótipo, deverá também desenvolver toda a identidade visual (normas de uso da marca, cores, tipo de letra, etc) para garantir uma comunicação uniforme em todos os suportes e canais.

No fim, não se esqueça de a registar para garantir toda a legalidade e exclusividade de uso no seu setor.

Registe o domínio do seu website e procure um alojamento para a loja online

Com o registo da marca em progresso, e caso opte por um website, é altura de escolher o domínio para a sua loja. Poderá optar pelo nome da sua marca ou incluir outras palavras que permitam ao cliente identificar facilmente quem é e o que vende.

Como os domínios funcionam como uma "morada online” deve verificar a sua disponibilidade, uma vez que poderá já estar registado por outra pessoa ou empresa.

Depois do endereço escolhido, é tempo de selecionar o alojamento para o seu website.

De entre as muitas opções que irá encontrar, procure informar-se sobre as características de cada um e escolher aquele que melhor se enquadra à quantidade de produtos e visitas que poderá receber no primeiro ano. Deverá escolher uma opção que lhe permita escalar consoante as suas necessidades e que lhe assegure uma assistência técnica para ajudar na resolução de qualquer problema.

Escolha os métodos de pagamento

Quer venda através das redes sociais ou de um website, é importante definir quais os métodos de pagamento a utilizar. Os mais populares são a transferência bancária e o cartão de crédito, sendo o MBWay, o envio à cobrança ou o Paypal outras formas de pagamento utilizadas.

Caso utilize um Marketplace, informe-se do procedimento para pagamento e perceba se o processo é centralizado ou se necessita de assegurar os seus próprios meios.

Defina o processo logístico

Tal como a forma de pagamento, deve também definir a forma como irá enviar os produtos.

Poderá optar pelo envio pelos correios, por uma transportadora ou pela entrega em mão caso tenha uma loja física, pontos de recolha ou distribuição própria.

Planeie a estrutura e usabilidade da sua loja

Caso esteja a utilizar um website, é importante que pense na organização da loja. Estruture as categorias de produto, recolha todas as suas características técnicas e fotografias e assegure que a navegação na loja é simples e direta.

Teste também todo o processo de compra para ter a certeza de que todos os passos são claros e que este funciona sem problemas.

Aposte na comunicação

Depois de ter todo o projeto pronto para o lançamento, é altura de apostar na divulgação.

Crie a página da sua marca nas redes sociais, organize um calendário de publicações com conteúdos relevantes para o seu público, convide contactos que se enquadrem no seu cliente-tipo e reserve algum investimento para publicidade.

Explore o mundo online com a garantia das soluções e-Commerce da PRIMAVERA

Se está a pensar lançar a sua loja online ou vender os seus produtos num Marketplace digital, poderá contar com as soluções e-Commerce da PRIMAVERA para simplificar a faturação e obter uma gestão integrada dos vários canais de venda, sejam físicos ou online.

Através e-Commerce Connector, centraliza toda a gestão logística dos vários potos de venda num único backoffice para facilitar o controlo comercial e acompanhar os resultados das vendas em tempo real.

Conheça as nossas soluções e escolha a opção certa para o seu negócio.

0 Comentários.
Mostrar comentários
Receba a newsletter com as nossas melhores histórias!